O projeto foi publicitado numa conta de Instagram chamada “Coimbra Futuro Possível”. Ao longo de dois anos, o urbanista tem publicado possibilidades de acesso entre vários pontos da cidade.

À agência Lusa, Carlos Pinheiro revela como a cidade poderá se tornar mais ecológica, através da eliminação de zonas de estacionamento, acrescentando ciclovias e reduzindo a velocidade máxima de circulação dos automóveis.

A ideia surgiu após Carlos Pinheiro, que já não exerce urbanismo de forma profissional, ter-se apercebido da ciclovia junto ao Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, que considera um “mau exemplo”. Perante o seu descontentamento com a obra, decidiu mostrar, através de uma montagem, como deveria ser feita a ciclovia.